Publicidade

20 Questões de Língua Portuguesa de Ensino Médio, com gabarito

20 Questões de Língua Portuguesa de Ensino Médio, com gabarito

LÍNGUA PORTUGUESA.
Leia o poema para responder às próximas quatro questões.


Soneto de separação. (Vinícius de Moraes).


De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.
De repente, não mais que de repente,
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho, o que se fez contente.
Fez-se do amigo próximo, o distante,
Fez-se da vida, uma aventura errante,
De repente, não mais que de repente.


01. De acordo com o poema, assinale a alternativa incorreta.
a) O eu lírico, afirma no poema, que o antes, com a pessoa amada, tudo era alegria, felicidade; depois da separação, tudo virou tristeza, ele ficou sozinho, sem Norte.
b) Na primeira estrofe, os dois primeiros versos (grifados), indicam a figura de linguagem comparação.
c) No poema, o eu lírico afirma, que todo relacionamento amoroso, um dia acaba, diz que ninguém que ama, é feliz.
d) O poema, como o próprio título indica, descreve uma separação e as consequências que ela proporcionou.
e) Na segunda estrofe (1º e 2º versos grifados) e na última (2º verso) aparece a figura de linguagem denominada metáfora.


02. Quanto a encontros vocálicos, as palavras do poema (silencioso, paixão, mais) são:
a) Hiato / hiato / hiato.
b) Ditongo / ditongo / ditongo.
c) Hiato / ditongo / ditongo.
d) Hiato / ditongo / hiato.
e) Ditongo / hiato / hiato.


03. As palavras do texto (de repente, mãos, silencioso, não, e) sequencialmente são:
a) Advérbio / substantivo /adjetivo / advérbio / conjunção.
b) Substantivo / substantivo / adjetivo / advérbio / conjunção.
c) Advérbio / substantivo / adjetivo / advérbio / preposição.
d) Adjetivo / substantivo / adjetivo / advérbio / conjunção.
e) Advérbio / substantivo / substantivo / advérbio / conjunção.


04. Na primeira estrofe, o terceiro verso (E das bocas unidas fez-se a espuma), temos uma oração
coordenada:
a) Assindética.
b) Sindética aditiva.
c) Sindética adversativa.
d) Sindética conclusiva.
e) Sindética explicativa.


05. Quanto à colocação dos pronomes átonos, assinale (C) correto ou (I) incorreto e marque a alternativa
devida.
( ) Quando o verbo abrir o período, a posição do pronome átono é depois do verbo (ênclise).
( ) Nunca se pospõe pronome átono às formas do futuro do presente, nem às do futuro do pretérito.
( ) Quando o sujeito ,substantivo ou pronome, (que não seja de significação negativa), vier imediatamente
antes do verbo, assim nas orações afirmativas como nas interrogativas, usamos a ênclise.
( ) Usamos a ênclise nas orações coordenadas sindéticas.
( ) É obrigatória a ênclise nas orações negativas, desde que não haja pausa entre o verbo e as palavras de negação.
( ) É obrigatória a próclise nas orações exclamativas, começadas por palavras exclamativas, bem como
nas orações optativas.
( ) Usa-se a ênclise nas orações subordinadas
a) C – C – C – C – I – C – I.
b) I – C – C – C – C – I – C.
c) C – C – I – C – I – C – C.
d) C – I – C – C – C – C – C.
e) C – C – C – C – C – C – C.


06. Eu me avisei, mas não me ouvi.   (Fonte: https://br.pinterest.com/pin/291397038390747552/)

Referindo-se a período composto, leia o texto e assinale a alternativa correta.
a) Uma oração coordenada assindética e outra, coordenada sindética aditiva.
b) Duas orações coordenadas assindéticas.
c) Uma oração coordenada assindética e outra, coordenada sindética adversativa.
d) Uma oração coordenada assindética e outra, coordenada sindética explicativa.
e) Uma oração coordenada assindética e outra, coordenada sindética conclusiva.


07. Em se tratando de regência verbal, assinale a alternativa incorreta.
a) Os reis abdicam e fogem disfarçados.
b) Abracei-o, dizendo que eu era quem devia pedir perdão.
c) O papa atendeu-os.
d) Eu não abdico da minha autoridade.
e) O confeiteiro veio ajudar-lhe.


08. Assinale a alternativa, onde a preposição com tem valor de oposição.
a) “Temos guerra com a Espanha, senhor.”
b) “Eu quero andar com os ventos.”
c) “E um dia inteiro ao sol paciente esteve com o destro bico a arquitetar o ninho.”
d) “Fora rico e empobrecera com as secas.”
e) Estou bem com Margarete.


09. Assinale a alternativa, onde temos um predicado verbo-nominal.
a) Mariana é inteligente.
b) O ônibus chegou atrasado.
c) Meu avô faleceu.
d) Todos fugiram.
e) Dei uma esmola ao mendigo.


10. Marque a alternativa, onde todos os substantivos são masculinos.
a) Cal / alface.
b) Champanha / diabete.
c) Omoplata / sabiá.
d) Sentinela / ágape.
e) Sucuri / lança-perfume.


11. Sobre discurso direto, indireto e indireto livre, marque a alternativa incorreta.
a) O sacerdote, com o coração a sangrar, disse: “Positivamente, este país não é amigo de Deus.” (Discursodireto).
b) O delegado estava indeciso. A quem interessará o crime? (Discurso indireto).
c) O professor afirmou que aquele que não saiba obedecer, não devia mandar. (Discurso indireto).
d) Indagou o médico: “Qual será a verdadeira idade do doente?” (Discurso direto).
e) O médico recusou pagamento, acrescentando: “É cristão levar a saúde à casa dos pobres.” (Discurso direto).

12. Quanto aos termos acessórios da oração, assinale a alternativa incorreta.
a) O adjunto adnominal é expresso por adjetivo, locução adjetiva, artigo (definido, ou indefinido), pronome adjetivo, ou numeral adjetivo.
b) Aposto: um substantivo (ou pronome) pode-se fazer acompanhar imediatamente de outro termo de caráter nominal, a título de individualização, ou esclarecimento.
c) São exemplos de vocativo: “Eu, Brás Cubas, escrevi este romance com a pena da galhofa e a tinta da
melancolia”; “Durante sete anos, Jacó serviu Labão, pai de Raquel”.
d) Adjunto adverbial é o termo que acompanha o verbo, exprimindo as particularidades que cercam, ou precisam o fato por este indicado.
e) Vocativo é um termo de natureza exclamativa, empregado quando chamamos por alguém, ou dirigimos a fala a pessoa, ou ente personificado.


13. Assinale a alternativa, onde todas as palavras são acentuadas pela mesma razão.
a) Excêntrico / glória / pôneis.
b) Fôlego / méis / avô.
c) Gênio / lúcido / pá.
d) Saúde / juízes / Piauí.
e) Pó / tórax / herói.


14. Assinale a alternativa, onde temos apenas substantivos abstratos.
a) Mulher, Margarete, computador.
b) Beleza, tristeza, juventude.
c) Alma, anjo, saci.
d) Bruxa, abraço, homem.
e) Cansaço, beijo, João.


15. Relacione as colunas sobre figuras de linguagem e marque a alternativa verdadeira.
Coluna I.
A- Catacrese.
B- Perífrase.
C- Antítese.
D- Paradoxo.
E- Prosopopeia.
F- Onomatopeia.
G- Anáfora.
Coluna II.
(1) “O mar passa saborosamente a língua na areia.”
(2) “Tristeza não tem fim / Felicidade sim...”
(3) “Sem o coaxar dos sapos ou o cri-cri dos grilos / como é que poderíamos dormir tranquilos?”
(4) “O Príncipe dos Poetas teve também outras atividades que o tornaram famoso.”
(5) “Pra se viver do amor / há que esquecer o amor.”
(6) “Na solidão solitude, / Na solidão entrei, / Na solidão perdi-me, / Nunca me alegrarei.”
(7) Não me lembro do seu nome, mas ainda me lembro das maçãs avermelhadas de seu rosto.
a) A (1) – B (3) – C (5) – D (2) – E (4) – F (6) – G (7).
b) A (6) – B (3) – C (1) – D (5) – E (2) – F (7) – G (4).
c) A (7) – B (4) – C (2) – D (5) – E (1) – F (3) – G (6).
d) A (7) – B (4) – C (5) – D (2) – E (1) – F (3) – G (6).
e) A (2) – B (4) – C (6) – D (7) – E (5) – F (3) – G (1).


16. Em adjetivos pátrios, coloque (C) correto ou (I) incorreto e marque a alternativa verdadeira.
( ) São denominados pátrios os adjetivos que indicam locais de origem, como continentes, países,
estados, cidades, etc.
( ) Em sua grande maioria, os adjetivos pátrios, são derivados do nome do local com o acréscimo dos
prefixos: -ês, -ense e -ano.
( ) O adjetivo pátrio de Florianópolis é florianopolitano.
( ) O adjetivo pátrio de Assunção é assuncionenho.
( ) O adjetivo pátrio de Havana é havanês.
( ) O adjetivo pátrio da Patagônia é patagonense.
a) C – I – C – C – C – I.
b) C – I – C – C – C – C.
c) C – C – C – C – C – I.
d) C – C – C – C – I – C.
e) C – C – C – C – C – C.


17. Para a formação do plural dos substantivos, coloque (C) correto ou (I) incorreto e marque a alternativa verdadeira.
( ) Plural dos substantivos simples: (regra geral), acrescenta-se –s ao singular dos substantivos
terminados em vogal e dos substantivos terminados em ditongo oral e ditongo nasal –ãe.
( ) Plural dos substantivos terminados em –r e –z: acréscimo de –es.
( ) Plural dos substantivos terminados em –m: substituição do –m por –ns.
( ) Plural dos substantivos terminados em –n: acréscimo de s ou de –es (conforme o caso).
( ) Plural dos substantivos terminados em –al, -el, -ol e ul: substituição do –l por –is.
( ) Plural dos substantivos terminados em –il (oxítonos,substituição do –l por s), (paroxítonos, substituição do –il por -eis).
a) V – V – V – V – V – F.
b) V – F – V – V – F – V.
c) V – V – F – F – V – V.
d) F – V – V – V – V – F.
e) V – V – V – V – V – V.


18. Quanto ao sujeito, coloque (C) correto ou (I) incorreto e assinale a alternativa devida.
( ) Posições do sujeito na oração: antes, depois, ou no meio do predicado.
( ) Núcleo do sujeito: palavra principal, de maior importância significativa dentro do sujeito.
( ) Sujeito inexistente: não é possível (ou não se deseja) identificar o termo que o representa. O verbo
aparece na 3ª pessoa do plural sem referências anteriores, verbo na 3ª pessoa do singular, seguido do
pronome se.
( ) Sujeito indeterminado: a declaração do predicado não faz referência a um sujeito. Verbos impessoais
que expressam fenômenos da natureza. Verbos haver (indicando existir e tempo decorrido), fazer, estar e ser (indicando fenômenos naturais ou tempo).
( ) Sujeito simples: possui apenas um núcleo.
( ) Sujeito composto: possui dois ou mais núcleos.
( ) Sujeito elíptico (implícito, ou oculto): é identificado pela desinência verbal.
a) C – C – C – C – C – C – I.
b) I – C – C – C – I – C – C.
c) C – I – C – C – C – I – C.
d) C – C – I – I – C – C – C.
e) C – C – C – C – C – C – C.


19. Leia as características e marque a alternativa devida.
“Ênfase no lado mais animalesco do homem: a fome, o instinto, a parte não civilizados, a sexualidade, a
zoomorfização das personagens. Determinismo: o indivíduo não é mais sujeito, mas um figurante da
história, resultado das influências do meio. O homem é entendido como produto das leis naturais. As obras deste período trazem à tona tópicos como as taras sexuais, os vícios, as doenças, o incesto, o adultério.
Preferência por temas cotidianos, priorizando as relações e vivências das classes inferiores.”
a) Arcadismo.
b) Modernismo.
c) Romantismo.
d) Simbolismo.
e) Naturalismo.


20. Em se tratando de período literário, leia os comentários e assinale a alternativa correta.
Nasceu em decorrência da crise do Renascimento, ocasionada, principalmente, pelas fortes divergências
religiosas e imposições do catolicismo e pelas dificuldades econômicas, decorrentes do declínio do
comércio com o Oriente. Todo o rebuscamento presente na arte e literatura é reflexo dos conflitos dualistas entre o terreno e o celestial, o homem (antropocentrismo) e Deus (teocentrismo), o pecado e o perdão, a religiosidade medieval e o paganismo presente no período renascentista.
A ideologia é fornecida pela Contrarreforma. Em nenhuma outra época se produziu tamanha quantidade de igrejas, capelas, estátuas de santos e monumentos sepulcrais. As obras de arte deviam falar aos fiéis com a maior eficácia possível, mas em momento algum descer até eles. A arte tinha que convencer, conquistar e impor admiração.
O Renascimento definiu-se pela valorização do profano, pondo em voga o gosto pelas satisfações
mundanas. Os intelectuais deste período, no entanto, não alcançam tranquilidade agindo de acordo com
essa filosofia. A influência da Contrarreforma fez com que houvesse oposição entre os ideais de vida eterna em contraposição com a vida terrena e do espírito em contraposição à carne. Na visão, não há possibilidade de conciliar essas antíteses: ou se vive a vida sensualmente, ou se foge dos gozos humanos e se alcança a eternidade. A tensão de elementos contrários causa no artista uma profunda angústia: após arrojar-se nos prazeres mais radicais, ele se sente culpado e busca o perdão divino. Assim, ora ajoelha-se diante de Deus, ora celebra as delícias da vida.
O homem assume consciência integral no que se refere à fugacidade da vida humana (efemeridade): o
tempo, veloz e avassalador, tudo destrói em sua passagem. Por outro lado, diante das coisas transitórias 
(instabilidade), surge a contradição: vivê-las, antes que terminem, ou renunciar ao passageiro e entregar-se à eternidade?
O estilo apresenta forma conturbada, decorrente da tensão causada pela oposição entre os princípios
renascentistas e a ética cristã. Daí a frequente utilização de antíteses, paradoxos e inversões, estabelecendo uma forma contraditória, dilemática. Além disso, a utilização de interrogações revela as incertezas do homem, frente ao seu período, a inversão de frases, a sua tentativa na conciliação dos elementos opostos.
a) Barroco.
b) Arcadismo.
c) Realismo.
d) Simbolismo.
e) Modernismo.

Gabarito das Questões de Língua Portuguesa para Ensino Médio

Todas as questões de Língua Portuguesa selecionadas nesta postagem são do concurso para Cargo: Agente Administrativo Ano: 2021 Órgão: Câmara de Três Rios/RJ Instituição: MSCONCURSOS Nível: Médio

Pesquisas relacionadas: língua portuguesa no enem, língua e linguagem 6 ano, sobre a língua portuguesa, exercícios de língua portuguesa, questões de língua portuguesa com memes, língua portuguesa 8 ano exercícios, questões do enem língua portuguesa, questoes de portugues nivel medio, exercícios língua portuguesa


Caderno de Educação

Confira:

👉 Curso de Psicoterapia


Compartilhe Compartilhe Compartilhe
Compartilhe em sua s Redes Sociais!


Sobre:
O Blog Caderno de Educação visa compartilhar conteúdo e proporcionar a troca de material e experiências com os usuários. Todas as matérias publicadas são informativas ou sugestivas e não devem ser utilizadas em substituição a informação especializada de um profissional habilitado.

Postagens Sugeridas, Relacionadas e Anúncios

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.

 
Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.