Publicidade

Quando um evento é considerado “histórico”?

Quando um evento é considerado “histórico”?

Quando deixa de estar ligada apenas a um acontecimento pessoal, para afetar um certo número de indivíduos, na verdade, quando, conseqüentemente, acaba influenciando toda uma sociedade ou uma geração inteira e, em última instância, toda a humanidade.

A operação de definir um acontecimento como “histórico” é sempre inevitavelmente dotada de um caráter ético: trata-se de atribuir importância a um ou outro acontecimento. Essa escolha nunca será totalmente neutra.

Um primeiro evento 

Em 28 de junho de 1914, dia de São Vito = Vidovdan

Em Sarajevo, então uma cidade na Bósnia-Herzegovina administrada pelo Império Austro-Húngaro, o arquiduque Francesco Ferdinando, herdeiro do trono imperial, foi morto com sua esposa Sofia.  A Primeira Guerra Mundial havia começado. 

História e didática da história 

Qual é a história? 

Nas línguas românicas (e outras), a 'história' expressa dois, senão três, conceitos diferentes. Significa: 

1) a investigação das "ações realizadas pelos homens" (Heródoto) que se esforçou para se tornar uma ciência, ciência histórica; 

2) o objeto da investigação, o que os homens realizaram. Como diz Paul Veyne, "a história é tanto uma sucessão de eventos quanto a história dessa sucessão de eventos" [1968, p. 423]. 

Mas a história pode ter um terceiro significado, a saber, "história". 

Uma história é um conto que pode ser verdadeiro ou falso, com base na "realidade histórica", ou puramente imaginária, e pode ser um conto estória ou uma fábula.

Quando um evento é considerado “histórico”?


A historicidade 

[ Os historiadores elaboraram] uma categoria do real, ' historicidade ' (a palavra aparece em 1872 em francês). Charles Morazé 

Inconscientemente, todos sabemos que estamos ligados por um único destino, mas essa consciência nem sempre nos faz sentir bem.

Quando chega a notícia dos atos terroristas, o instinto é refugiar-se na privacidade. É precisamente esta a intenção dos gestos terroristas: instilar medo, para deixar o campo livre a quem usa a violência com impunidade.

Diante da frequência de más notícias, cultivamos um sentimento de desamparo: "Se não posso evitar, nem vale a pena cuidar de mim".

Fonte: https://www.lumsa.it/sites/default/files/UTENTI/u82/Storia%20e%20didattica%20della%20storia.ppt


Por Blog Caderno de Educação


Compartilhe Compartilhe Compartilhe
Compartilhe em suas Redes Sociais!


Sobre:
O Blog Caderno de Educação visa compartilhar conteúdo e proporcionar a troca de material e experiências com os usuários. Todas as matérias publicadas são informativas ou sugestivas e não devem ser utilizadas em substituição a informação especializada de um profissional habilitado.


0 comentários:

Postar um comentário

.
Tecnologia do Blogger.

 

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

voltar