Publicidade

A República é incontestável Joaquim Nabuco

Título:    A República é incontestável


Autor:    Joaquim Nabuco   

Categoria:    História

Idioma:    Português


A República é incontestável Joaquim Nabuco




Joaquim Aurélio Barreto Nabuco de Araújo (Recife, 19 de agosto de 1849 – Washington, 17 de janeiro de 1910) foi um político, diplomata, historiador, jurista, orador e jornalista brasileiro formado pela Faculdade de Direito do Recife. Foi um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Na data de seu nascimento, 19 de agosto, comemora-se o Dia Nacional do Historiador. (Wikipedia)

O melhor que ficou de Nabuco foi a luta pela Abolição na juventude e os grandes livros da
maturidade. O que veio depois, a volta à diplomacia, deixa a impressão de um doce
crepúsculo. Na diplomacia, embora brilhante, não dispunha do poder de iniciar e decidir: os
papéis que desempenhou foram menos centrais que os de Rio Branco, mais distantes da
opinião pública nacional. É simbólico de como se haviam invertido as situações dessas
duas grandes figuras entre o Segundo Reinado e a República que o embaixador em
Washington deveria finalmente morrer longe da pátria, enquanto o chanceler faleceria, dois
anos depois, em pleno gabinete de trabalho no Itamarati. (1)

A República é incontestável Joaquim Nabuco



Caderno de Educação

Confira 5 cursos sugeridos pelo site:

👉 Curso de Educação Infantil
👉 Curso de Jardinagem e Paisagismo
👉 Curso de Psicoterapia
👉 Curso de Escrita e Redação
👉 Curso de Empreendedorismo




Compartilhe Compartilhe Compartilhe
Compartilhe em suas Redes Sociais!


Sobre:
O Blog Caderno de Educação visa compartilhar conteúdo e proporcionar a troca de material e experiências com os usuários. Todas as matérias publicadas são informativas ou sugestivas e não devem ser utilizadas em substituição a informação especializada de um profissional habilitado.

Postagens Sugeridas, Relacionadas e Anúncios

0 comentários:

Postar um comentário

.
Tecnologia do Blogger.

 

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

voltar