Publicidade

A Moreninha Joaquim Manuel de Macedo

Título:    A Moreninha

Autor:    Joaquim Manuel de Macedo   

Categoria:    Literatura

Idioma:    Português

A Moreninha Joaquim Manuel de Macedo


Fragmento da Obra
1
Aposta Imprudente

Bravo! exclamou Filipe, entrando e despindo a casaca, que pendurou em um cabide
velho. Bravo!... interessante cena! mas certo que desonrosa fora para casa de um estudante
de Medicina e já no sexto ano, a não valer-lhe o adágio antigo: - o hábito não faz o monge.
- Temos discurso!... atenção!... ordem!... gritaram a um tempo três vozes.
- Coisa célebre! acrescentou Leopoldo. Filipe sempre se torna orador depois do
jantar...
- E dá-lhe para fazer epigramas, disse Fabrício.
- Naturalmente, acudiu Leopoldo, que, por dono da casa, maior quinhão houvera no
cumprimento do recém-chegado; naturalmente. Bocage, quando tomava carraspana,
descompunha os médicos.
- C’est trop fort! bocejou Augusto, espreguiçando-se no canapé em que se achava
deitado.
- Como quiserem, continuou Filipe, pondo-se em hábitos menores; mas, por minha
vida, que a carraspana de hoje ainda me concede apreciar devidamente aqui o meu amigo
Fabrício, que talvez acaba de chegar de alguma visita diplomática, vestido com esmero e
alinho, porém, tendo a cabeça encapuzada com a vermelha e velha carapuça do Leopoldo;
este, ali escondido dentro do seu robe-de-chambre cor de burro quando foge, e sentado em
uma cadeira tão desconjuntada que, para não cair com ela, põe em ação todas as leis de
equilíbrio, que estudou em Pouillet; acolá, enfim, o meu romântico Augusto, em ceroulas,
com as fraldas à mostra, estirado em um canapé em tão bom uso, que ainda agora mesmo
fez com que Leopoldo se lembrasse de Bocage. Oh! VV. SS. tomam café!... Ali o senhor
descansa a xícara azul em um pires de porcelana... aquele tem uma chávena com belos
lavores dourados, mas o pires é cor-de-rosa... aquele outro nem porcelana, nem lavores,
nem cor azul ou de rosa, nem xícara... nem pires... aquilo é uma tigela num prato...
- Carraspana!... carraspana!...
- O’ moleque! prosseguiu Filipe, voltando-se para o corredor, traze-me café, ainda
que seja no púcaro em que o coas; pois creio que a não ser a falta de louças, já teu senhor
mo teria oferecido.
- Carraspana!... carraspana!...
- Sim, continuou ele, eu vejo que vocês...
- Carraspana!... carraspana!...

>> 10+ Clássicos da Literatura Brasileira que os usuários estão lendo!

1 - A Moreninha Joaquim Manuel de Macedo 
2 - Os Lusíadas Luís Vaz de Camões
3 - Amor de Perdição Camilo Castelo Branco
4 - O Navio Negreiro Antônio Frederico de Castro Alves
5 - Os Sertões Euclides da Cunha
6 - Memórias Póstumas de Brás Cubas Machado de Assis
7 - A Viuvinha José de Alencar
8 - O Guarani José de Alencar
9 - Iracema José de Alencar
10 - Canção do Exílio Antônio Gonçalves Dias 


Caderno de Educação

Confira:

👉 Curso de Psicoterapia


Compartilhe Compartilhe Compartilhe
Compartilhe em sua s Redes Sociais!


Sobre:
O Blog Caderno de Educação visa compartilhar conteúdo e proporcionar a troca de material e experiências com os usuários. Todas as matérias publicadas são informativas ou sugestivas e não devem ser utilizadas em substituição a informação especializada de um profissional habilitado.

Postagens Sugeridas, Relacionadas e Anúncios

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.

 
Sobre | Termos de Uso | Política de Cookies | Política de Privacidade

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.