5 aspectos do Mito da Caverna do ponto de vista EpistemológicoNo famoso mito da caverna, Platão (428–347 a.C.) imagina uma caverna onde estão acorrentados os homens desde a infância, de tal forma que, não podendo se voltar para a entrada, onde há uma fogueira, apenas enxergam o fundo da caverna. A luz da fogueira projeta, nesse fundo, sombras das coisas que passam as suas costas. Ora, se um desses homens se libertasse das correntes e chegasse à luz do dia, voltaria contando aos outros o que são realmente os verdadeiros objetos. Entretanto, seus companheiros o tomariam por louco, pois não acreditariam em suas palavras.
Esse mito pode ser analisado sob dois pontos de vista: o epistemológico e o político. Do ponto de vista epistemológico, é possível afirmar que


5 aspectos do Mito da Caverna do ponto de vista Epistemológico


Pensamento e idéia - Mito da Caverna do ponto de vista Epistemológico

  • 1. Acima do mundo ilusório sensível, há o mundo das idéias gerais e essências imutáveis.
  • 2. O mundo dos fenômenos só existe se participa do mundo das idéias.
  • 3. O homem atinge as essências imutáveis através da contemplação e da depuração dos enganos dos sentidos.
  • 4. A alma humana pode elevar-se das coisas múltiplas e mutáveis às coisas unas e imutáveis.
  • 5. As idéias unas e imutáveis são hierarquizadas e no topo delas está a idéia de Bem.



Muitos professores solicitam que seus alunos interpretem o mito da caverna do ponto de vista epistemológico: eis uma sugestão.


Fonte: Questão da Prova para Professor de Filosofia da SEED-PR Obs. Conteúdo sugestivo sendo possível a existência de entendimentos diferentes. Leia os Termos de Uso

Compartilhe!

.

0 comentários:

Postar um comentário

Postagens relacionadas, sugeridas e anúncios
 
Top