Publicidade

Classificação das Águas Salobras, Salinas e Doces.

Classificação das Águas Salobras na Resolução CONAMA 357/05 que dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e apresenta a classificação das águas salobras em seu Art. 6º.

Das Águas Salobras


 As águas salobras são assim classificadas em:


I - classe especial: águas destinadas:

a) à preservação dos ambientes aquáticos em unidades de conservação de proteção integral; e,
b) à preservação do equilíbrio natural das comunidades aquáticas.

II - classe 1: águas que podem ser destinadas:

a) à recreação de contato primário, conforme Resolução CONAMA no
 274, de 2000;
b) à proteção das comunidades aquáticas;
c) à aqüicultura e à atividade de pesca;
d) ao abastecimento para consumo humano após tratamento convencional ou avançado; e
e) à irrigação de hortaliças que são consumidas cruas e de frutas que se desenvolvam rentes ao solo e que sejam ingeridas cruas sem remoção de película, e à irrigação de parques, jardins, campos de esporte e lazer, com os quais o público possa vir a ter contato direto.

Classificação das Águas Salobras
by Pixabay

III - classe 2: águas que podem ser destinadas:

a) à pesca amadora; e
b) à recreação de contato secundário.


IV - classe 3: águas que podem ser destinadas:


a) à navegação; e
b) à harmonia paisagística

Classificação das Águas Salinas na Resolução CONAMA 357/05 que dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e apresenta a classificação das águas salinas em seu Art. 5º. A Resolução trata dos tipos de água para consumo humano e foi alterada em alguns artigos pela Resolução CONAMA 430/2011.

Classificação das Águas Salinas




Seção II

Das Águas Salinas


Art. 5º

 As águas salinas são assim classificadas:


Classificação das Águas Salinas na Resolução CONAMA 357/05.
by Pixabay


I - classe especial: águas destinadas:

a) à preservação dos ambientes aquáticos em unidades de conservação de proteção integral; e
b) à preservação do equilíbrio natural das comunidades aquáticas.

II - classe 1: águas que podem ser destinadas:

a) à recreação de contato primário, conforme Resolução CONAMA nº  274, de 2000;
b) à proteção das comunidades aquáticas; e
c) à aqüicultura e à atividade de pesca.

III - classe 2: águas que podem ser destinadas:

a) à pesca amadora; e
b) à recreação de contato secundário.

IV - classe 3: águas que podem ser destinadas:

a) à navegação; e
b) à harmonia paisagística.


Classificação das Águas Doces na Resolução CONAMA 357/05 que trata da classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento e estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e apresenta a classificação das águas doces em seu Art. 4º.

Classificação das Água - Águas Doces


As águas doces são classificadas em (Art. 4º):


I - classe especial: águas destinadas:


  • a) ao abastecimento para consumo humano, com desinfecção;
  • b) à preservação do equilíbrio natural das comunidades aquáticas; e,
  • c) à preservação dos ambientes aquáticos em unidades de conservação de proteção integral.

II - classe 1: águas que podem ser destinadas:


  • a) ao abastecimento para consumo humano, após tratamento simplificado;
  • b) à proteção das comunidades aquáticas;
  • c) à recreação de contato primário, tais como natação, esqui aquático e mergulho, conforme Resolução CONAMA no  274, de 2000;
  • d) à irrigação de hortaliças que são consumidas cruas e de frutas que se desenvolvam rentes ao solo e que sejam ingeridas cruas sem remoção de película; e
  • e) à proteção das comunidades aquáticas em Terras Indígenas.

III - classe 2: águas que podem ser destinadas:


  • a) ao abastecimento para consumo humano, após tratamento convencional;
  • b) à proteção das comunidades aquáticas;
  • c) à recreação de contato primário, tais como natação, esqui aquático e mergulho, conforme Resolução CONAMA no  274, de 2000;
  • d) à irrigação de hortaliças, plantas frutíferas e de parques, jardins, campos de esporte e lazer, com os quais o público possa vir a ter contato direto; e
  • e) à aqüicultura e à atividade de pesca.

IV - classe 3: águas que podem ser destinadas:


  • a) ao abastecimento para consumo humano, após tratamento convencional ou avançado;
  • b) à irrigação de culturas arbóreas, cerealíferas e forrageiras;
  • c) à pesca amadora;
  • d) à recreação de contato secundário; e
  • e) à dessedentação de animais.
Rio - Classificação da águas doces
by Pixabay

V - classe 4: águas que podem ser destinadas:


  • a) à navegação; e
  • b) à harmonia paisagística.



Por Blog Caderno de Educação


Compartilhe Compartilhe Compartilhe
Compartilhe em suas Redes Sociais!


Sobre:
O Blog Caderno de Educação visa compartilhar conteúdo e proporcionar a troca de material e experiências com os usuários. Todas as matérias publicadas são informativas ou sugestivas e não devem ser utilizadas em substituição a informação especializada de um profissional habilitado.


0 comentários:

Postar um comentário

.
Tecnologia do Blogger.

 

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

voltar